terça-feira, 23 de outubro de 2012


Este livro eu ganhei em parceria com a Autores Associados. Eles entraram em contato comigo e a gente estabeleceu a parceria.
"O oceano teve seu nível elevado, engolindo as terras". Terremotos chacoalham os continentes, mergulham regiões inteiras sob as águas. Agora, as pessoas vivem espremidas em cidades de habitações empilhadas. Os únicos que têm algum espaço próprio são aqueles que habitam o solo marinho, na Vida Abissal. Ty durante toda sua vida esteve sob o mar profundo, ajudando na fazenda de sua família no solo oceânico. Mas, quando bandidos atacam seus vizinhos, Ty se vê em meio a uma luta para salvar o único lar que conheceu. Em parceria com Gemma, uma garota da superfície que veio para o mundo submarino para procurar por seu irmão, Ty se aventura pelas fronteiras do submundo e descobre segredos que podem ameaçar a vida submarina... segredos que podem destruir tudo.

Vamos deixar alguns termos claros:
Abissais: quem mora no fundo do oceano. Vivem de maneira “normal”, com plantações adaptadas para o fundo do oceano, além de criações de peixes. Acabaram morando neste local em razão das enchentes que devastaram a vida terrena. Agora há pouco espaço no Topo.
Topeiros: quem mora no ‘Topo’. Acima do oceano. Não há muitos registros do que fazem para sobreviver, mas fica claro que o pouco espaço que existe é disputado.
Dons abissais: Mito que se tem sobre as crianças que moram no oceano. Especialistas garantem que a pressão da água é que faz algumas crianças desenvolverem aspectos especiais, diferentes.
Para viver no oceano eles respiram o Liquigênio. Isso garante que eles possam realizar suas atividades livremente.

Ty, 15 anos, mora no ambiente oceânico. Gemma, 15 anos, mora no Topo. Acabam se encontrando por ironia do destino. Ela (órfã) procurava seu irmão, ele acaba ajudando na tentativa. No meio disso, uma aventura pelo fundo do mar.
Desta vez eu não falei muito sobre a história, né? Vou explicar: se eu contar mais, estraga o livro! Sério. O bom desta obra está na fantasia que rodeia toda a aventura da nossa dupla dinâmica.

O livro é narrado em primeira pessoa, por Ty. Só que o leitor descobre as coisas sobre o próprio Ty juntamente com Gemma, o que é um pouco estranho – ainda não sei se é bom ou ruim. Aliás, a parte ruim disso tudo é que num primeiro momento Ty não dá sinais de que tem um Dom Abissal, e de repente (depois que revela que o tem) ele começa a utilizar o dom. Simples assim. Achei uma mudança muito repentina.
Além disso, Ty não se toca de que ele tem uma quedinha por Gemma. Sim no final ele entende, mas o leitor fica o livro inteiro querendo dar uma chacoalhada nele para ver se acorda!
O livro não é sombrio (como imaginei que seria de início) e é cheio de reviravoltas – quando o leitor pensa que a história vai para um lado, ela vai para outro. Porém, o leitor descobre logo os segredos da trama. Melhor: acha que descobre, e isso o leva a ler até o final, para ter certeza de suas suposições. Muito legal (ok, admito! Teve um segredo que eu não desconfiava de nada, até que o final chegou!).

Ponto Interessantíssimo: o livro faz críticas a empresas ambientais. Eis um exemplo
“- Você acreditou em tudo o que leu?
Ele fez uma careta:
- Sou funcionário do governo há tempo demais para cair nessa. Sei como é. A Comuna tem um departamento inteiro dedicado a fazer o público engolir o que ela planeja – Ele esfregou as palmas marcadas por cicatrizes. – Ou para desacreditar qualquer um que seja visto como uma ameaça.
- Como os cientistas que dizem que os oceanos pararam de subir.
- Exato. Se a Comunidade não estiver no meio de uma crise, não há razão para agir sob a Lei de Emergência. Os representantes estaduais não estão muito a fim de desistir desse tipo de poder.”
(p.124)
Este tipo de comentário aparece diversas vezes durante a trama. Nunca de forma pesada.

Com um final feliz, é um livro alegre que faz o leitor pensar certos valores, tais como família, espaço e diferenças.
A qualidade das páginas é alta – não se trata de um papel comum. Apesar de a capa ser mole e não ter orelhas, achei o livro de ótima qualidade. Além disso, a ilustração da capa é muito interessante, já que faz alusão as casas dos abissais que eram em formas de animais marinhos (a casa da capa é a de Ty).

Pontos Negativos: Nosso protagonista Ty é bobo. Para algumas coisas ele é bem esperto, mas quando o assunto é seu Dom Abissal, ou o que sente por Gemma, ele se torna estúpido – e não é de forma positiva.

Pontos Positivos: Os conceitos abordados. O livro não deixa uma moral explícita ao final e mesmo assim faz o leitor pensar alguns pontos. Além disso, é diferente do que temos em nossa literatura - não é mais do mesmo.

É uma ficção científica para jovens. Trabalhado com uma estrutura dinâmica, de forma que desde um iniciante na leitura até alguém mais maduro no quesito livros possa ler sem problemas.
O que posso dizer? Gostei! É diferente, e eu gosto de livros diferentes!

Ps: As letras que formam o título da obra, na capa, possuem o desenho dos elevadores que Ty e Gemma utilizam para ir ao topo e descer ao oceano. Lindo!


Reações:

8 comentários:

  1. Achei interessante e diferente, mas não a ponto de ler. XD
    Essa de uma vida submarina *-*, mas sei lá... ficção... sou mais investigação. XD
    Uma dica válida para mudar de ares.
    Gostei da capa e do detalhe que se vc não mencionasse eu não teria percebido (elevadores).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani! É um livro bem bacana. Bem juvenil.
      Mas claro que quando não combina com nossas preferências, não rola mesmo!
      Beijos

      Excluir
  2. Olha, tbem não é livro que eu leria... não sei, mas não me deixou assim motivada essa historia!!!!! mas a capa achei bem bonita!!

    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana...
      Então vamos procurar livros que a motivem, certo?!
      :D

      Beijos *-*

      Excluir
  3. Eu leria, por que fiquei curiosa sobre essa "vida submarina"! Como assim? Eles "respiram" dentro d'água? É isso mesmo? Também não tinha notado os detalhes no título! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fran!
      Pois é, o livro é bem bacana! E eles não respiram - com o Liquigênio eles suportam muito tempo no mar (ok, é estranho).

      Beijos

      Excluir
  4. \o/ que interessante esse enredo....me deixou curiosa! Acho q nunca li um livro desse tipo!
    Ok sua resenha me convenceu a por ele na minha lista Came!
    =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suh!
      E coloque mesmo! É tudo bem diferenciado. Recomendado!

      Beijos

      Excluir

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!