segunda-feira, 22 de outubro de 2012


Eu ainda estou vivo.
Não sei por quanto tempo minha sanidade ainda caminhará ao meu lado, talvez ela morra antes da minha esperança, ou talvez sejamos todos queimados juntos.
Nós saímos do presídio de segurança máxima divididos em dois grupos de quatro pessoas, não sei dizer que horas saímos, menos ainda que horas são agora por que há muito eu perdi noção do tempo. Tudo é uma mistura de cinza e vermelho lá fora, não há sol, não há lua, apenas o fogo que consome o céu. Deus, tenha misericórdia de nós.
Thomas ainda está comigo por que um dos médicos que foi designado a fazer parte do meu grupo é especialista em operações para retirar balas dos outros. Não sei se isto interessa a vocês mas o médico se chama Nilton, e acho que o outro soldado carrega o nome de Augusto Cruz, não me lembro bem por que nomes não são importantes aqui.
Se você está lendo esta carta é por que é um sobrevivente, e tenha fé que nós iremos sair daqui, eu tenho fé, ainda que seja um resquício dela dentro de mim. Você pode escutar os gritos do lado de fora? Em quanto corríamos para cá eu acho que vi uma silhueta humana perdida num beco próximo, creio que era uma das bruxas que caminham do lado de fora, os risos delas são estridentes e perturbadores como as garras frias do medo. Você está seguro aonde está, não se preocupe. Procure dentro da gaveta da cômoda à da cela 03, aí há o resto do meu alimento que deixei na esperança que lhe fosse útil, eu realmente estou passando fome aqui, por isso peço que coma como se fosse sua última refeição.
Nós estamos esperando a chuva do lado de fora passar, achamos uma casa abandonada em quanto rumávamos para o sul, dizem que lá há uma espécie de forte onde há estocagem de comida, ouvi Thomas comentar algo antes de sairmos do presídio, e ele disse que alguém tinha dito isso para ele através do rádio que voltara a funcionar. Não perca as esperanças amigo.

Se você estiver rumando para o sul também peço que não tome o mesmo caminho que meu grupo tomou, olhe pela janela e você vai ver um prédio alto e destroçado, ainda deve ter demônios voando ao redor dele, eles sempre estiveram aí. Bem, ao invés de seguir pela direita deste prédio vá pelo outro lado, passe pela pilha de carros queimados e suma no horizonte sangrento, eu sei que após um tempo haverá uma longa avenida, e é esta avenida que você deve descer para chegar aonde iremos.
Nós seguimos pela direita e encontramos morte, há um número incontável de filhos do inferno espalhados por esta rua, foi horrível vê-los, mesmo de longe, eles se digladiam e se dilaceram, raça contra sua própria raça, e o fedor de enxofre é tão forte que eu vomitei minha comida, e depois vomitei sangue. Por isso tivemos que voltar.
Lembre-se, não vá pela direita, nós vamos sair daqui a meia hora mais ou menos, vamos encontrar o outro grupo de soldados em algum lugar à frente, eu não sei direito, não chore, não desista, não se abandone, lembre-se que Deus é por você e que este inferno não poderá prevalecer, tenha esperança meu amigo.
Ainda há esperança.
Reações:

Um comentário:

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!