quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Pessoal, vocês lembram que eu apresentei a Gabrielle Venâncio Ruas como nova autora parceira do blog? Pois é, como ainda não li seu livro Agnellore, resolvi fazer uma entrevista com um olhar mais genérico, falando sobre a arte de escrever e como é ser uma escritora.

Ela respondeu as perguntas muito carinhosamente, vamos conferir?

1. O que é mais difícil/desafiador na arte de escrever? 
Escrever é algo que exige muito do escritor; conhecimento, foco, organização e aprimoramento; por isso acredito que o grande desafio na arte de escrever seja conseguir reunir todos esses elementos e criar harmonia no momento da escrita.

2. Os personagens são baseados em pessoas que você conhece? 
Não. Em geral, eu procuro construir num personagem um tipo de personalidade por meio da qual seja mais viável sustentar e guiar o enredo, então normalmente eu procuro evitar quaisquer semelhanças com a realidade para criar meus personagens.

3. Como você tem divulgado seu livro?  
Eu sempre divulgo pelas redes sociais, como o Facebook e o próprio blogue da obra, além do contato com os leitores, o que vem se mostrando uma forma bem bacana de divulgação, já que o conhecimento do livro acaba se espalhando rapidamente.

4. Qual a expectativa no mercado nacional?  
O mercado nacional vem apresentando obras excelentes, que não deixam nada a desejar com relação às estrangeiras, por isso minhas expectativas é das melhores. As editoras também parecem reconhecer isso e estão abrindo grande espaço para os autores brasileiros, então eu acho que nos próximos anos a tendência da literatura brasileira é de se expandir cada vez mais.

5. Você acha que os blogueiros ajudam, efetivamente, na divulgação da obra? 
Os blogueiros costumam ter uma ampla rede de contatos e eu acho que isso é um grande aliado na divulgação, já que, quando determinado blogue posta uma informação ou resenha sobre alguma obra, essa postagem alcança pessoas muito além até mesmo do que o próprio público alvo da obra. Principalmente porque as pessoas se interessam muito pelas resenhas postadas pelos blogueiros.

6. Você está desenvolvendo algum novo projeto? Se sim, conte-nos um pouco sobre ele.
No momento, estou focada no terceiro e último livro da série Angellore – A Divina Conspiração. Não posso contar muito, para não dar spoiller, mas acho que essa obra, ao contrário das duas primeiras da saga, vai pender muito mais para fantasia do que para o romance propriamente dito.

7. O que inspira você a criar?  
Adoro ouvir música, me dá muitas ideias e me ajuda a conceber meus projetos. Mas também gosto de literatura e, principalmente, de animes japoneses, que são minhas grandes inspirações na hora de escrever.

8. Como é a rotina de um escritor?  
Depende do escritor. No meu caso, há um tempo atrás, eu apenas escrevia e estudava, mas hoje em dia divido meu tempo com o trabalho e com a faculdade, então geralmente o tempo para escrever é escasso, fora que ainda há a divulgação da obra. É bem difícil conciliar tudo, preciso estar sempre me desdobrando.

9. Que conselho você dá para alguém que quer seguir o seu exemplo? 

Para ser um escritor, é preciso persistência, principalmente com relação ao mercado editorial, que é bem concorrido e complexo. Além disso, o escritor deve sempre estudar e se preocupar em se aprimorar para escrever cada vez melhor, pois cada livro ou projeto representa um aprendizado. O importante é sempre manter o foco em sua obra e não desistir de correr atrás de uma publicação.


Gabrielle, obrigada por ter respondido nossas questões. Esperamos em breve poder ter um gostinho de Agnellore aqui no blog.

Espero que tenham gostado de mais uma entrevista aqui no blog.


Participe do Top Comentarista:

Reações:

3 comentários:

  1. Adorei a entrevista, é sempre bem legal conhecer um pouco sobre quem escreve. Eu ainda não conhecia os livros dela. Vou ler o seu post que fala sobre eles.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Que bom saber mais sobre quem está por trás do livro, dessas histórias fantásticas que nos fazem sonhar. E ela já está terminando a trilogia? Ainda não li os livros dela mas gosto muito da premissa fantasia então acho que vou procurar saber mais a respeito.

    ResponderExcluir
  3. Ser escritor não é fácil. Mas eu tenho gostado dos nacionais que tenho oportunidade de ler, não conheço o livro da Gabrielle, mas vou tentar conferir.
    Gostei da entrevista, concordo que parceria com blogs é uma ótima forma de ampliar a divulgação até pq quem lê a resenha pode até não gostar do estilo, mas conhece alguém que tem opinião diferente e indica.
    Uma trilogia e está quase completa, parabéns garota!!!

    ResponderExcluir

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!