terça-feira, 2 de abril de 2013




Olá, queridos leitores e visitantes! 

Minha coluna é voltada para a análise de livros e suas adaptações, discorro sobre o assunto, mostrando os pontos altos e também os baixos das obras. Até o momento as obras abordadas foram Sangue Quente, O Lado Bom da Vida e Jogos Vorazes. Contudo, hoje estarei iniciando uma série especial de posts, onde abordarei os contos de fadas clássicos tomando por base os contos dos irmãos Grimm e suas adaptações cinematográficas.
Então, sem mais delongas vamos ao que interessa. Bem vindos ao espetacular, amável e brutal mundo dos contos de fadas!

Você conhece realmente o conto da Branca de Neve? A famosa princesa odiada pela madrasta apenas por ser mais bela que ela, o caçador contratado para mata-la e arrancar seus pulmões e fígado para que a madrasta pudesse comê-los? A clássica pergunta “Espelho, espelho meu, há no mundo alguém mais bela do que eu?”, A princesa fugitiva que é amparada por sete anões, envenenada por uma maçã, salva pelo príncipe que, depois de se casar com a Branca de Neve, obrigou a Madrasta dançar com sapatos de ferro em brasas até a morte? Bom, talvez vocês não tenham ouvido esta versão da história. Os contos clássicos, por muitas vezes, tem origens escabrosas e repletas de terror. Os camponeses da França do século XVI contavam histórias repletas de sexo, violência, sangue, morte e fome, isso porque na época eles não eram narrados para crianças, enquanto as mulheres teciam e fiavam elas contavam as histórias, uma curiosidade legal é que dizem daí ter surgido o termo “tecer uma história”. A partir do século XVIII os contos começaram a ganhar um tom mais infantil e cheio de “finais felizes”, apesar de não terem sido os pioneiros, os nomes a seguir foram os que obtiveram maior êxito na releitura dos contos: Charles Perrault, francês; Jacob e Whilelm Grimm, alemães; e Hans Christian Andersen, dinamarquês.

Um pouco mais do conto

Em “Branca de Neve” dos irmãos Grimm ainda é possível ver um pouco da brutalidade do conto, como o fato da Rainha - e madrasta - contratar um caçador para assassinar a enteada e lhe trazer os pulmões e fígado, porém o caçador fica com pena de Branca de Neve e a deixa fugir, em seguida ele mata uma corça e entrega os órgãos para a Rainha, satisfeita ela manda o cozinheiro preparar um banquete com as “iguarias” para que possa saborear sua vitória. Ao final, o mesmo príncipe que salva Branca de Neve ordena que a madrasta dance com sapatos de aço superaquecidos até ela morrer. Além da história clássica esses elementos estão presentes na história dos Grimm. Saindo da literatura e migrando para a sétima arte, encontraremos diversas adaptações deste clássico, a seguir, destaquei algumas obras em especial.

As adaptações

O primeiro filme da linda princesa de cabelos negros como ébano, pele branca como a neve e a face vermelha como sangue, foi produzido em 1902, contudo, o filme feito em 1916 teve uma melhor recepção, além de contar com a atriz Marguerite Clark, musa do cinema mudo, no papel da princesa. Em 1937, sob o titulo A Branca de Neve e os Sete Anões, na versão da Disney, a história adquiriu contornos mais românticos e acabou cativando o mundo e entrando para a história, essa animação foi premiada com o Oscar. Entre tantas outras adaptações, chegamos as melhores - ao menos para esse que vos escreve.


Em 1997 temos A Floresta Negra (Snow White: A Tale of Terror), com uma proposta mais sombria o filme recebeu muitas críticas me seu lançamento, porém recebera muitos elogios por ser considerada a adaptação mais fiel ao conto dos Grimm. A madrasta foi interpretada por Sigourney Weaver (eterna Tenente Ripley da franquia Alien) e quem deu vida a Branca de Neve foi a atriz Monica Keena. Sem dúvidas é uma das melhores adaptações, atuações boas e uma história que cativa o espectador, um filme pouco conhecido, mas que eu recomendo fortemente. Um adendo: o lema do filme é "O Conto de Fadas Acabou"



No ano de 2002, tivemos outra adaptação, Snow White, foi um filme produzido diretamente para a TV. Esta versão é bem fantasiosa, onde cada anão representa uma cor do arco-íris, além da madrasta-rainha ser uma bruxa e possuir um irmão zumbi e feiticeiro. O filme não é nenhum clássico, porém é bem divertido e conta com a lindíssima Kristin Kreuk como Branca de Neve.



Em 2012 tivemos “apenas” duas adaptações, uma intitulada Espelho, Espelho Meu, versão essa um pouco mais cômica e infantil, um filme mediano e totalmente esquecível, apesar de ter Julia Roberts elenco. 



A outra versão foi Branca de Neve e o Caçador, versão que caiu no meu gosto, apesar de não ser um filme excelente. Aqui Branca de Neve é uma guerreira, o caçador é um dos protagonistas da história, o tom mais medieval e sombrio garantem a diversão, além de contar com uma boa fotografia. Kirsten Stewart - ainda sem muitas expressões faciais - dá vida à princesa guerreira, enquanto Chris Hemsworth (Thor) empresta sua força ao caçador. A rainha é ninguém menos que a estonteante Charlize Theron que sem dúvidas rouba a cena. Neste filme, novamente, temos o lado mais sombrio do conto dos Grimm resgatado.

Uma menção honrosa que não pode deixar de ser feita é à série de TV Once Upon a Time. Neste seriado vários contos de fadas se intercalam em uma trama muito bem escrita, o visual e a narrativa jogam os espectadores no mundo dos contos. A base da história, claro, é da Branca de Neve. Não deixem de assistir, certamente vão se apaixonar pela série.


O post está chegando ao final, em breve trarei outro conto até vocês. Enquanto a próxima matéria não chega, vamos fazer uma votação. Na opinião de vocês, qual a Branca de Neve mais bela do cinema? Abaixo estão algumas, caso lembre de outra deixe o nome nos comentários.



Reações:

Um comentário:

  1. Adoreiiiiiii

    Gosto bastante das adaptações dos clássicos dos irmãos GRIMM, mas tbem acho que alguns ficam "razoáveis" rsrsrs
    Da Branca de Neve, desses que vc citou, não vi ainda "Floresta Negra" e a série de TV Once Upon a Time, mas acho que vou ver sim.
    Das outras adaptações, oque mais gostei tbem foi a Branca de neve e o caçador, mesmo com a Kirsten Stewart não sendo muito convincente!!
    A Branca de Neve mais bonita, eu acho que é a Kristin Kreuk, acharia mais difícil falar qual atriz é a melhor madrasta: a Charlize Theron e a Julia Roberts roubam todas as cenas dos dois filmes, na minha humilde opinião, claro! XD

    bjooooo

    ResponderExcluir

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!