quarta-feira, 15 de maio de 2013


Li este livro por indicação da minha gêmea Suh, mais uma vez (somos gêmeas sem sermos nascidas na mesma família, entendam). Bem, Suh, obrigada por me proporcionar mais uma leitura bacana.


Primeiro, deixe-me apresentá-los à história: Travis é o nosso bad boy inteligente, lindo, descolado e cobiçado pela mulherada. Abby é estudiosa, virgem, certinha e linda. Ele participa de um tipo de roda de luta livre clandestina e é lá que os dois se encontram pela primeira vez. Ele a quer imediatamente e ela o dispensa rapidamente.

Veja bem, por mais que as descrições dos dois personagens lembrem muito o casal de 50 Tons, penso que devemos observar outra faceta para esta análise. O livro tem uma proposta mais teen, levando os protagonistas a uma relação mais adolescente mesmo, apesar de estarem na faculdade. A razão de eu dizer que a relação é mais adolescente: Travis e Abby brigam muito por qualquer coisa, implicam, fazem as pazes, brigam novamente... mas todos sabem o que acontece no fim das contas. Falando em final, penso que foi desnecessário aquele final (que eu não posso contar para vocês-, claro, mas quem ler vai entender!). Detalhe: o que aproxima os dois é uma aposta. Se ela ganhar, ele fica 30 dias sem sexo. Se ele ganhar, ela tem que morar 30 dias com ele. Me diga, onde que isso dá certo?
A obra conta com algumas cenas sensuais, mas não há a descrição exata de relações sexuais, deixando o conteúdo bem mais leve.

Queixo-me de um ponto: o pessoal bebe muito! Quando Travis passa da conta, a autora mostra todos os resultados negativos que a bebida pode trazer. Quando Abby o faz, não é tido como grande coisa. Veja bem, isso não é problema para um livro direcionado para o público adulto, mas para uma obra com temática mais teen é complicado demais. Sou a favor de sempre demonstrar os resultados negativos de uma bebedeira – ainda mais para o público jovem. Pegando este gancho, Travis fuma muito. E mais uma vez, acredito que a autora devia fazer alguma nota sobre isso.

Ok, eu sei que a maioria dos livros não traz essas mensagens contra o álcool e o fumo, porém devemos nos ater a um detalhe: quem lê este tipo de livros, em sua maioria, são as meninas ainda na adolescência, tentando se enxergar na faculdade. Por mais que meu discurso possa parecer chato e até sem fundamento para alguns, é necessário que alguns avisos sejam deixados nestas obras que fazem tanto sucesso com a moçada (ainda se fala moçada? Haha)

De forma geral, o livro é leve, com passagens divertidas. Travis deixa as meninas suspirando (inclusive as leitoras) e Abby é uma tapada. Mas, porém, entretanto, todavia, contudo... ela foi a única que realmente interessou nosso galã, então temos que aceitá-la.

Indico este livro para aquele final de semana sem o que fazer ou para aquela ressaca literária. Com certeza vai animar um pouco mais o seu dia.

Avaliação: 3,5/5


Reações:

6 comentários:

  1. Oi Came!! blzinha?

    Eu não li ainda Belo Desastre, mas leio várias resenhas dele, e ainda com algumas negativas, vou me render.
    Tbem fico meio assim, com livros que seriam mais leitores mais novos, e que passam alguns habitos dos personagens, que parecem ser "maneiros" (ainda se mala maneiro? hahahah :P) mas que fazem mal e muito a saúde, livros também são para ensinar, não é??
    Mas...como estou crescidinha, ainda to curiosa para conhecer este "tal de Travis". Sério quero mais ler o livro por este personagem do que pela historia mesmo.. rsrsrsrs (crescidinha?... quase)

    bjão
    <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, o Travis é o tipo bad boy que conquista. Leia e veja o que acha. E como você já é crescidinha, não tem problema com os vícios do nosso querido kkk

      Beijoo

      Excluir
  2. Olá Came!!!
    Eu tô pensando em ler, depois desisto, ele tá na lista de desejados pq foi tão comentado e tal, agora que deu uma esfriada estou planejando arrumar tempo e conferir, apesar de saber de antemão que a mocinha vai me irritar e muito.
    Eu tb concordo contigo sobre a questão de álcool e afins, um livro voltado para jovens tem quase origação de dar avisos sobre os perigos. Até pq muitos não dão ouvidos a pai/mãe/parente, mas seguem a modinha de livro tal, com sorte dessa maneira se evita umas besteiras. hahaha
    Agora me diga: que raio de aposta mais louca. Tava na cara que isso não acabaria bem. E uma certinha com um bad boy brigão, dores de cabeça virão. =)
    Ótima resenha.
    BJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani :D

      Eu prefiro ler estes livros super comentados quando o assunto já passou. Parece que fica melhor de ler (ou não).
      Pois é, boa coisa não vem com essa aposta, maaaaaas fazer o quê, neh :D

      Bj

      Excluir
  3. Oi minha gêmea \o/
    Como já conversamos pelo Twitter e vou reforçar aqui, eu nunca tinha pensado neste lado do livro pq talvez vi de perto o q o álcool e o fumo podem fazer e não me influencio assim tão facilmente =D
    Mas SIM VC TEM TODA RAZÃO q para um livro voltado para jovens, é válido alertar q beber e fumar cmo se ñ houvesse amanhã faz MAL e NÃO É DIVERTIDO!
    Fora isso amei o livro, Travis e Abby são apaixonante e irritantes ao mesmo tempo, vale a pena ler!
    \o/
    Bjussss amore!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi gêmeaa :D

      Ainda bem que tu me indicou o livro. Fora estes pontos que eu não achei válidos para os jovens, eu amei outras partes.
      Obrigada pelas indicações ótimas, como sempre :D

      Beijoo

      Excluir

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!