quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é.
Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce. Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente.
Livro recebido em parceria com a editora Novo Conceito

Primeiro vamos falar sobre a capa: a ponte ligando dois lados (passado e presente?), o cenário outonal, assim como as letras, gritam que é um romance. Não está errado, mas é muito mais que isso.
O início da obra é interessante, mostrando quem é a protagonista Marian, o que pensa e almeja. Ela pensa que tem uma vida perfeita, com um emprego perfeito, namorado perfeito – inclusive o namorado, Peter, é um chato.
Temos outra “protagonista”: Kirby, uma adolescente problema. Rebelde, não se encaixa nos grupos escolares. Tem apenas uma amiga, Belinda.
Aliás, Belinda é um caso a parte. Divertida, irresponsável, passional, está sempre se metendo em encrenca. Os momentos de mais risadas foram com ela, com certeza.
Temos mais um personagem importante: Conrad, que faz parte de todo o segredo de Marian. Ele é demais. Completamente apaixonante. #TeamConrad

Como a sinopse não revela muito sobre a história, pensei que é melhor eu não revelar mais nada, também. Já que o segredo apresentado logo no início da trama é o ponto-chave para todo o desenvolvimento da história. Então, bem, Marian tem um segredo muito bem guardado, e o que posso dizer é que Kirby faz parte deste segredo. Então quando as duas se encontram, tudo é emocionalmente contido, porém o sentimento está ali – inclusive, Marian é a mais contida.
Bem, então Marian tem que confessar o que aconteceu no passado para o namorado. A confissão é emocionante, apesar de Peter demonstrar que não se importa com Marian em relação a isso, e nenhuma consideração com Kirby. Este Peter é totalmente controlado, calculista. Só Marian que parece não ver.
Mas preciso dar um ponto para Marian, que cresce ao longo da trama e passa de fria para emocionante. Até a chegada de Kirby, está em uma zona de conforto e recua quando tentam tirá-la de lá. Como a sua vida dá um giro de 180 graus, o recuo não pode mais ser constante, e ela acaba ficando muito interessante e comovente.

O livro mostra os medos, dúvidas e atitudes inconsequentes dos jovens. Traz, ainda, os sentimentos aflorados entre filhos e pais. Mostra a busca pelo passado, respostas que teriam se perdido, aparentemente. Os dilemas jovens são muitíssimos bem abordados – inseguranças, confiança, segredos.
Li em pouco tempo, 2 dias, e tive que ter força de vontade para dividir a leitura. Ritmo ótimo. Possui um final interessante, que traz nada muito óbvio, ou o esperado de um romance.
Os capítulos são divididos entre Marian e Kirby – sempre em primeira pessoa. O que é ótimo, já que o leitor consegue ver os dois lados da moeda.

Pontos Negativos: Pensando com minha cabeça de hoje, não consigo engolir as razões que Marian tomou para fazer o que fez no passado. Mas é claro que se trata da personalidade da personagem. Fora isso (que no caso, é uma coisa mais pessoal, mesmo), não consigo pensar em pontos negativos. Este livro me pegou!

Pontos Positivos: Vários, levando em conta que o livro como um todo é muito bom. A estrutura, os enlaces, as personalidades dos personagens, o ritmo. Dá para perceber que eu adorei a obra!
Revisão e diagramação nota 10. Capricho total da editora.
Ps: Me emocionei 2 vezes para valer. Recomendo muito!

Reações:

4 comentários:

  1. Pelo visto essa autora é boa mesmo, não li nada dela ainda, O que mais gosto são as capas, aliás adorei sua interpretação sobre ela. O cenário escolhido é lindo.
    Será que o segredo é o que imagino? o.O hahaha
    Já tem alguém com bandeirinhas animadas para um tal Conrad, e me deixando curiosa, em contrapartida já não gosto do Peter.
    E adorei saber que a Marian acorda para a vida.
    Buscarei ler, mais um na mega lista de desejados.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!
      E a autora é boa mesmo.
      Foi o primeiro livro que li dela - e adorei!
      Será que você pegou o segredo? Hmmm...
      E sim, estou com bandeirinhas para o Conrad - ui ui ~suspira~
      Isso, isso, leia. Tu vai gostaaar *-*

      Beijos

      Excluir
  2. Nossa Came, vou ler sim!! adorei a resenha e vc conseguiu me dar varios motivos para ler!!!!
    E esse segredo??? ja pensei em alguns tbem!!!!!

    bjão bunita!!!!

    ResponderExcluir
  3. A Emily Giffin é ótima, adoro a forma que ela escreve, estou curiosa pra ler este livro.
    Parabéns pela resenha.

    Meus livros, minha história
    @Blogmeuslivros

    ResponderExcluir

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!