terça-feira, 27 de dezembro de 2011




Sinopse: 
"Primeiro livro do selo Nova Ficção da Editora Guarda-chuva, O Adorador é mais do que uma novela apimentada e instigante. Em sua estréia, Zeca Fonseca, filho do consagrado escritor Rubem Fonseca, surge como nova estrela da vertente literária que tem em Fernanda Young, autora da orelha do livro, uma de suas principais representantes. Numa narrativa ágil e estruturada sobre a ironia, o autor leva o leitor a acompanhar o ritmo vertiginoso das aventuras de Lemok, sua personagem principal, por um mundo fragmentado entre a virtualidade da internet, a alegria artificial dos psicotrópicos e o misticismo. Radicalizando a divisão entre o desejo romântico e os prazeres do corpo, o protagonista, abandonado pela mulher que ama, compensa sua frustração com sexo selvagem e sem compromisso e vinga-se tornando-se uma verdadeira máquina de prazer, para uso exclusivo de mulheres casadas."


Se eu pudesse conversar com esse Lemok, com certeza eu falaria:
- Cara, você é muito safado! Safado e doido! 

Olha só:
"o sou mau com as mulheres.
Beijo, lambo, mordo, xingo, aperto, meto, puxo os cabelos e dou muito tapa.
Gosto de bater.
Bato na bunda.
Bato na cara.
Bato com o pau.
Gosto de amarrá-las na cama.
Mas se sou desse jeito, é porque elas me querem assim.
E as mulheres que o querem, não me interessam."

O livro é como uma continuação da obra "Pandemonium", porém foi lançado antes. Então quem decidir ler este primeiro não ficará perdido.
Assim como Pandemonium, a obra segue o "Selo Zeca de Qualidade" (essa fui eu que inventei, hehe), pois continua muito bom!

 Lemok fica, novamente, perdido e acaba "se encontrando" em sexo descompromissado com mulheres casadas.
Quero deixar claro uma coisa: Lemok não é antifeminista, machista ou qualquer coisa assim - ou pelo menos o Zeca não deixa isso transparecer em momento algum. O que acontece é que ele tem um amor diferente pelas mulheres, que oscila muito.
 Ele espera por um amor interrompido sem um fim exatamente e, enquanto isso, se deleita com as mulheres casadas, belas e ricas.
Não é um livro daqueles bonitinhos que contam uma história bonitinha onde o protagonista sofre e o final é feliz.
É um livro cheio de contradições: Lemok sofre e sente felicidade em toda a narrativa. O final é, aparentemente, feliz - mas será que é mesmo?

Em alguns pontos eu achei repetitivo, mas acredito que foi até necessária esta repetição de fatos.

É uma obra instigante.

Com certeza, vale a pena ler!


Ps: Quem tiver interesse na obra, pode contatar diretamente o Zeca Fonseca, que ele está vendendo. Ele é muito querido, e com certeza enviará um exemplar autografado! Visite o site da Editora Faces e fale com a Bia ou com a Juliana, e elas poderão fornecer detalhes sobre como adquirir "O Adorador"
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!