segunda-feira, 31 de outubro de 2011




Sinopse:
Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus. Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. 'O menino do pijama listrado' é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

Este final de semana aproveitei para começar a colocar em dia as minhas leituras – estou em falta com vocês e comigo mesma!
Bem, comecei sexta feira lendo uma obra que já foi lançada a “bastante” tempo (2007): “O Menino do Pijama Listrado”.
Não vi o filme também, então me surpreendi com a história. Não procurei por resenhas antes, não procurei por dicas. Nada. Fui “no limpo” como dizem aqui na minha cidade – siim! eu já sabia que a história tratava sobre o holocausto e a amizade de um menino judeu e um não judeu, mas não estava a par mais intimamente da obra.

O autor, John Boyne, escreveu o livro em dois dias, e conseguiu fazer uma ótima obra, mas isso nem preciso comentar! Os personagens tem suas personalidades muito bem construídas, além do local também ser bem detalhado – de acordo com a visão de uma criança de nove anos!
Incrível como o leitor consegue captar todos os elementos propostos, mesmo através da inocência de Bruno. Como é de se esperar, o ponto chave da trama é o encontro de Bruno com Shmuel, o menino judeu que usa o pijama listrado. O final é triste e eu me surpreendi bastante.

Maravilhoso, simples assim!
Achei fascinante o olhar de uma criança sobre um acontecimento tão grande quanto o holocausto. Impossível o leitor não se emocionar com a simplicidade e a inocência de Bruno, protagonista da trama.

Vale (muito) a pena ler!
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!