quinta-feira, 15 de setembro de 2011



Não contém revelações sobre o enredo.
Quando comprei este livro, li na contra capa que se trata do melhor livro de André Vianco, e sinceramente duvidei. Arrependi-me de tê-lo feito.
André Vianco nos deixa em uma leitura suave e ao mesmo tempo tensa, intensa. Digo isso porque de início é uma leitura calma, e à medida que os capítulos seguem a trama fica mais pesada, emocionante. Aliás, essa palavra resume o livro A Casa, emoção.
A reviravolta acontece quando os personagens chegam a Casa, título do livro, onde recebem a segunda chance. Ponto alto do livro, digo que foi impossível conter as lágrimas.
Confesso que me emocionei com um determinado personagem – são quatro no total. Deixo claro que todos são comoventes, mas um me chamou realmente a atenção. Talvez porque vivi experiência parecida, porém não falarei qual foi para não quebrar o clima de quem ler o livro futuramente – eu sei, estou a divagar.
André não descreve os personagens em cada detalhe externo, isso se dá na essência dos quatro personagens. Em cada conflito pessoal, em cada lembrança, em cada ato impensado, o leitor realmente entra no livro; é como se possuísse o corpo do personagem em questão. Ao realizar a leitura deste livro tão leve e ao mesmo tempo pesado, o leitor não consegue parar até chegar à última página. Simplesmente magnífico. Como disse anteriormente, emocionante.

Recomendo, com toda a certeza. Vale à pena ler.
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!