sexta-feira, 1 de março de 2013


Olá, visitantes do blog Resenha de Uma Leitora!
A obra na pauta de hoje traz um história que gerou certa polêmica e também possui como protagonista uma das criaturas que estão mais em evidência hoje na cultura pop ao redor do mundo. Um livro que supera o preconceito formado e traz ótimas mensagens. Um filme legal, porém retalhado, com a ausência de muitas das melhores partes do livro no qual foi baseado. Estou falando do livro Sangue Quente escrito por Isaac Marion e sua adaptação que recebeu o (péssimo) nome nacional de Meu Namorado É Um Zumbi. Sem mais delongas, vamos ao que interessa!

A História

R é um jovem vivendo uma crise existencial - ele é um zumbi. Perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que apenas sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos. Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a "vida" de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos-vivos, e talvez o mundo inteiro.

O Filme

A sinopse acima é oficial do livro e totalmente aplicável à sua adaptação, porém - sempre há um porém -, não pense que temos uma das mais perfeitas adaptações aqui. Eu explico. O filme se inicia muito bem realmente idêntico ao que li, conhecemos os personagens e a história. Um grande mérito do longa é conseguir manter a curiosidade e atenção do espectador logo nos primeiros minutos, afinal, o personagem principal é um zumbi, pouco fala, pouco age, mas pensa e divaga bastante sobre seu “novo estilo de vida”. Nicholas Hoult, ator que interpreta R, é muito carismático e por conta de seu ótimo desempenho durante esse início do filme é que nos faz ter vontade de conhecer mais sobre a história e se aprofundar mais no personagem. Teresa Palmer dá vida à personagem Julie, um garota extrovertida - e meio maluquinha -, capaz de fazer até mesmo um zumbi se apaixonar por ela. Outro aspecto positivo do filme é não conter a pieguice que traz Crepúsculo, por exemplo. Posso citar ainda a excelente trilha sonora. Em contrapartida, achei o filme muito retalhado em relação ao livro, talvez para atrair um público mais jovem ou até mesmo para vender mais. Cenas chaves e fundamentais para entender o universo criado por Isaac Marion - inclusive ele também é o roteirista do filme. A direção muito interessada e interessante ficou por conta de Jonathan Levine.

O Livro
O filme é bom, mas nem tanto. Já o livro...o livro é excelente! Algo interessante, polêmico e inovador. Gosto muito de ler obras que transmitam sempre boas mensagens aos seus leitores é o caso de Sangue Quente. Quais mensagens seriam estas? Amor ao próximo, destituição de preconceitos, tolerância e uma um pouco mais clichê, porém linda, ‘o amor cura’. A ambientação em todos os estágios do livro é melhor que em sua adaptação. Os personagens protagonistas são apaixonantes tanto no livro quanto no filme. Algo que o livro possui e sua adaptação não, é o por que dos zumbis ainda continuarem a realizar atos que eles faziam enquanto eram vivos, incluindo até uma explicação para o tão polêmico sexo dos zumbis que a obra mostra. Senti falta desses elementos no filme, esses pontos são importantes para compreender toda a ideia do universo de Sangue Quente. Eu recomendo a leitura do livro para qualquer pessoa, se você gosta de romance, ele tem; se gosta de um lado mais gore, ele tem; um lado mais inovador, isso ele tem muito. Marion respeita a história dos zumbis, contudo traz algumas boas inovações que não foram bem aceitas por todos. O grande mérito do livro é ser narrado em primeira pessoa com o ponto de vista de um zumbi. Leia o livro e saberão do que escrevi - seu eu continuar vou entrar em spoilers pesados...

Livro x Filme

Talvez já tenham descoberto que prefiro muito mais o livro que o filme, não? Mas, não digo para que o assistam. Ele vale a pena, tem um humor, drama e romance muito bem equilibrado, no enredo. Além das boas atuações. Até pouco tempo eu preferia ler para depois assistir ao filme, mas isso mudou um pouco com esse filme. Ao assisti-lo fiquei com uma imensa vontade de reler o livro. Ele deixa o gostinho de querer mais da história, nisso ele é totalmente eficaz. Mais acertos que derrapadas constituem um filme bem divertido. Muitos acertos e inovações em um gênero muito visitado atualmente tornam o livro excelente e muito gostoso de ler.

Eu gostaria de saber: Vocês preferem ler o livro antes de ver o filme, o contrário ou pensam como eu “tanto faz, deste modo teremos sempre mais o que explorar de histórias que tanto gosto” ?

Até o próximo o post!


Reações:

7 comentários:

  1. Ainda não li esse livro, mas tenho vontade.
    Eu gosto de ler o livro primeiro, a não ser que este não me chame lá muito a atenção, aí então eu assisto o filme para ver se realmente vale à pena ler. (As vezes eu me engano. Filmes muito bem vendidos fazem a gente ler livros que não são lá tão bons).

    Agora, que título, heim?! Se eu não soubesse o título do livro não assistiria esse filme de maneira nenhuma! Qual é o problema com o título do livro? É bem melhor! Parece algo mais emocionante!

    Beijussss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Helaina! Também não gostei do título do filme, fui assistir, pois sou muito fã do livro, mas só o filme com esse título eu também não iria mesmo. E procure ler o livro, ele é bom, quando ler volte aqui para deixar suas impressões :)

      Excluir
  2. Gostei da postagem, mas não me senti atraída pelo livro e o filme. Sempre fico com pé atrás com esses romances sobrenaturais, e o fato de ter zumbis me deixou com menos vontade de procurar livro e filme. Creio que ambos não são bem o meu estilo.

    Bjs

    daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, uma pena. Mas é como eu disse, eles não pendem somente para o romance, dê uma chance ^^

      Excluir
  3. Oiiiii

    ai pra mim tbem tanto faz, em ler ou assitir antes, mas sempre eu gosto mais do livro!! não tem como né!!!

    Para variar, ainda não vi o filme nem li o livro "tenho que parar de dizer isso e me atualizar", só tinha visto o triller do filme, ainda não tinha lido nada sobre o livro, e fiquei muito mais interessada nele!!

    muito legal o post!

    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana Paula!
      Que bom que ficou interessada no livro, recomendo mesmo, se ler volte aqui para fazer um feedback. E não tem como, né? Os livros quase sempre são superiores aos filmes, mas existem casos onde o contrário acontece e eu quero falar sobre eles aqui ^^

      Excluir
  4. Uma ''Coisa'' que ajudou muito a valorizar os zumbis foram os esqueleticos, criando um... digamos um 3 elemento para que os 1 e 2 elementos unicem suas forças para deter o 3 elemento.. tipo o 2 elemento (zumbis) sao os viloes e o 3 elemento (esqueleticos) sao os super viloes como se os 1 e 2 elementos fossem devidos ... digamos inimigos(1 elemento comida (humanos vivos )2 elemento concorrente(zumbis))

    ResponderExcluir

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!