segunda-feira, 16 de abril de 2012

Segundo volume da saga Percy Jackson e os OlimpianosO Mar de Monstros narra as novas aventuras de Percy e seus amigos na busca do Velocino de Ouro, o único artefato mágico capaz de proteger o Acampamento Meio-Sangue da destruição.
É com essa missão que ele e outros campistas partem para uma eletrizante viagem pelo Mar de Monstros, onde deparam com seres fantásticos, perigos e situações inusitadas, que põem à prova seu heroísmo e sua herança. Está em jogo a existência de seu refúgio predileto e, até então, o lugar mais seguro do mundo para eles.
Antes de tudo, porém, nosso herói precisará confrontar um mistério atordoante sobre sua família - algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição.


* Sobre o estilo de Rick Riordan
Rick deixou a desejar neste volume. Em comparação ao "O Ladrão de Raios", o autor baixou o ritmo, o que me decepcionou - penso que ainda estava muito ligada à obra anterior. Mesmo assim, o autor continuou escrevendo de maneira uniforme e coerente. A adrenalina baixou, não a qualidade.

* Sobre a história de O Mar de Monstros
Na continuação de "O Ladrão de Raios", Percy tem um novo melhor amigo: Tysonque na verdade é muito mais que isso, além de ser o ciclope mais querido que há! A obra começa, efetivamente, quando Percy sonha que Grover está em perigo e precisa ser salvo. Soma-se isso, ao fato de que o acampamento está desorganizado e desprotegido, já que a árvore de Talia está envenenada. Com a ajuda da fiel escudeira Anabeth, Percy e Tyson seguem em busca de salvação: Grover - que precisa se livrar de um ciclope; e o acampamento - que precisa do Velocino de Ouro para salvar a árvore envenenada. E é aí que a aventura começa!
Um detalhe que me fez sorrir durante a obra: Percy sente, pela primeira vez, ciúmes de Anabeth. Que fofo!

* Sobre maneira de como a história é contada
A história é toda concisa, coerente. Bem amarrada e organizada, trouxe novos elementos e personagens para o enredo - o que é muito bom. A saga toda é construída sob o olhar de Perceu Jacksonentão é como se o leitor pudesse entrar em sua mente. O autor faz questão de alegrar o leitor a todo momento, com novas histórias e surpresas à vontade. Como o leitor fica apenas com a óptica do protagonista, algumas passagens se tornam angustiantes, e aumentam, consideravelmente, a vontade de acabar com o livro de uma vez.

* Aspectos positivos
A entrada de novos personagens foi muito interessante para a trama, já que trouxe pontos a mais para serem analisados e esperados - sim, já que o leitor fica ansioso pelo próximo volume de Riordan.
O fato de Percy não levar a glória sozinho em tudo, neste livro, dá "um ar" aos outros personagens - Clarisse Tyson, por exemplo, que puderam aparecer bastante e fazer a diferença.

* Aspectos negativos
Como já colocado no início, Rick "acalmou os nervos" dos leitores neste volume. Penso que a aventura poderia ser mais energizante que a primeira obra, mas a narrativa deixou a história lenta, dando uma "sossegada" nas esperanças depositadas ao final do primeiro volume.

* Ortografia, gramática e diagramação
Mais uma vez, o livro estava coeso e completo. Nenhuma consideração.

* Avaliações de conteúdo e coerência
A obra é coerente com a proposta lançada. Digna dos prêmios que levou.

Mais uma vez, vale a pena ler Percy Jackson!


Não deixe de visitar sempre o blog... Você é muito bem-vindo!!
Reações:

2 comentários:

  1. Percy Jackson parece ser feito para ser lido todos de uma vez, como se fosse um grande livro, fiz isso quando eu li e recomendo...
    Parabéns pelo blog e até mais.
    o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou percebendo exatamente isso - levando em consideração que não consigo ler mais nada hehe... Obrigada! Seu blog é muito bom, também. ;D

      Excluir

Assine nosso Feed! Skoob! Siga-nos no Twitter! Facebook!